Sernancelhe

 

Com uma área de 229 km2, o concelho de Sernancelhe é limitado pelos municípios de Tabuaço e São João da Pesqueira a Norte, Penedono e Trancoso a Este, Aguiar da Beira e Sátão a Sul e Moimenta da Beira a Oeste. Sernancelhe é composto por 17 freguesias, nas quais residem 6.167 habitantes: Arnas, Carregal, Chosendo, Cunha, Escurquela, Faia, Ferreirim, Fonte Arcada, Freixinho, Granjal, Lamosa, Macieira, Penso, Quintela, Sarzeda, Sernancelhe e Vila da Ponte. O seu feriado municipal celebra-se a 3 de Maio. Situado no interior norte de Portugal, no nordeste do distrito de Viseu, fica encravado numa zona montanhosa entre o planalto da Nave, a ocidente, e a serra de São Gens, a oriente. O rio Távora atravessa-o de sul a norte. O castro no Monte Castelo, sobranceiro ao rio Medreiro, é um dos testemunhos arqueológicos que comprovam a ocupação humana remota desta região. Em 1124, Sernancelhe teve o seu primeiro foral, concedido pelo rico-homem D. Egas Gosendes de Ribadouro. Em 1514, D. Manuel I dá-lhe foral novo. Dos seus monumentos sobressaem Santuário da Nossa Senhora da Lapa, Muralhas do Castelo de Sernancelhe, Necrópole, igrejas, capelas, pelourinhos e fontes. É um concelho de agricultura, pecuária, viticultura e extracção de pedra. No Concelho de Sernancelhe é produzida uma variedade de objectos de artesanato de escultura, cestaria, colchas, latoaria e tecelagem. Dos seus pratos típicos destacam-se as seguintes especialidades: fêvera tenra assada na brasa, batatas a murro assadas em forno de lenha. Doces típicos: castanhas, cavacas, sopa doce e fálgaros